Gentileza

É incrível como o contato com as pessoas tem sido impactante nessa viagem.

Ainda que esteja viajando sozinho, necessito reiteradas vezes das pessoas. Para coisas corriqueiras e algumas nem tanto.

É preciso pedir informação, comprar água e comida, encontrar um local para dormir.

Mas também é bom poder falar com alguém: dizer que está muito quente, que a paisagem da estrada foi linda.

Pelo caminho encontro todo tipo de gente: alegres, tristes, apressadas, sossegadas, educadas, grosseiras, solicitas.

Evidentemente que ninguém acorda pensando: vou encontrar um maluco andando de bicicleta e vou ser gente boa ou desagradável com ele.

Acho que é parte da nossa rotina encontrar e interagir com pessoas (estranhos e conhecidos). Talvez nem sempre consigamos perceber a importância disso.

Interagir com pessoas é poder construir rotineiramente algo: seja transmitir um bom sentimento com um bom dia mais efusivo, seja descontar no outro um sentimento de insatisfação ou de raiva.

Uma pena que grande parte de nossas relações diárias esteja focada em relações comerciais e objetivas.

Vamos à padaria e pedimos 5 pães. Nos dirigimos ao caixa, pagamos o que queremos e, de modo rápido, partimos. Em sintese: me dê o que quero, que lhe dou meu dinheiro.

Grande parte das vezes esquecemos de dar “bom dia”, agradecer, sorrir para as pessoas.

Acho que muitas vezes preferiamos que fosse uma máquina do que uma pessoa com seus defeitos e qualidades.

Deixando as divagações de lado, é impressionante como esse contato com as pessoas parece que afeta diretamente meu desempenho durante o dia.

O meu melhor dia de pedal foi no Maranhão (CLARO) entre a cidade de Barreirinhas e Tutóia.

Logo que sai de Barreirinhas comprei água em um bar de beira de estrada e a senhora que me atendeu me tratou de um modo especial. Falou que tinha vontade de sair pelo mundo afora também.

Disse que a estrada que eu iria passar era linda, que existiam lagoas e dunas no caminho. Que eu devia parar e aproveitar aquela maravilha.

Coincidência ou Não, aquele dia me senti leve durante todo o pedal. Pedalei forte, mas sem pressa.

Logo encontrei as lagoas e tive um momento muito especial, onde mais uma pessoa parou o carro para falar comigo, depois me adicionou no instagram e tudo mais.

Eu me acho uma celebridade nessas horas. Espero poder transmitir para as pessoas pelo menos 50% do sentimento que elas me transmitem nessas horas.

Evidentemente que também encontrei várias pessoas desagradáveis e que basicamente me viam como uma nota de 50 reais ou um chato atrapalhando o trânsito.

São momentos desagradáveis e que precisamos nos concentrar e focar nas coisas boas e pessoas excepcionais que encontramos.

Em Parnaíba eu fui recepcionado pela Inês, do Parnaíba Hostel. Ela me hospedou pelo Couchsurfing. Foi um dia especial para mim.

Depois de tanto tempo eu chegava a uma cidade tendo para onde ir e alguém para me recepcionar. A Inês também acordou de madrugada para se despedir de mim.

A última vez que alguém me esperava na cidade de destino havia sido em Bom Jesus da Lapa. Também pelo Couchsurfing conheci o Alex. Construí com ele uma relação muito massa.

Até hoje conversarmos, mando alguns textos para ele antes de publicar e ele sempre me mostra coisas bacanas e conceitos novos.

Essas pessoas renovam nosso ânimo, nos confortam. São um presente de Deus.

Nessas horas me lembro da música da Marisa Monte, que o Alex tanto gosta:

“…Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de gentileza
Por isso eu pergunto
A você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria

O mundo é uma escola
A vida é o circo
“Amor: palavra que liberta”
Já dizia o profeta

Grande abraço a todos que acompanham e obrigado a tantas pessoas incríveis que fazem meu dia melhor pela estrada

6 comentários em “Gentileza”

  1. Fico emocionada de ver você escrevendo isso! Eu acho que gentileza é tudo de que precisamos para fazer esse mundo melhor. Gentileza naquilo que pensamos (sobre nós mesmos e sobre os outros), gentileza ao falarmos, gentileza no trato com pessoas, com coisas, com o planeta! O que eu mais quero para o mundo dos meus filhos? Um mundo com um pouco mais de gentileza : )

    Curtir

  2. Que Deus abençoe essa linda jornada, colocando anjos que guardam e vigiam seu caminho. Estamos acompanhando sua aventura.
    Abraços!!!
    Amigos da sua mamis !
    Manu e Romulo

    Curtir

  3. Pessoaaa… Muito legal ler sobre suas experiências com as pessoas que você encontra no caminho e saber o resultado desses encontros. Ultimamente as pessoas funcionam tão no automático que um simples bom dia dito verdadeiramente faz o dia fluir da melhor maneira possível. Que bom você tem encontrado pessoas capazes de transmitir essa empatia. A gentileza que recebe é, com certeza, reflexo da pessoa que você é. Que você tenha muitos encontros agradáveis no decorrer da sua viagem e tantas outras histórias para contar.

    Curtir

Deixe uma resposta para Flavia Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s